Imagem capa - CUIDADO: Área sujeita a ataques de tubarão por Camila Farani
GestãoEmpreendedorismo FemininoNa MídiaTecnologiaInovaçãoInvestimentoEmpreendedorismo

CUIDADO: Área sujeita a ataques de tubarão


As gravações da 5ª temporada do reality show Shark Tank Brasil começaram e as inscrições para os empreendedores interessados em captar investimentos dos “tubarões” devem ser feitas até dia 30 deste mês no site do Canal Sony BR. A expectativa já é grande entre os fãs, participantes e também em nós, investidores do maior reality show de empreendedorismo. 


Se você ainda ainda não conhece o Shark Tank Brasil, trata-se da versão brasileira do reality show norte-americano, que une investidores a grandes ideias de empreendimentos. Para garantir o investimento necessário, os empreendedores precisam convencer alguns “tubarões” dos negócios. Como única investidora mulher que participa desde a primeira edição do programa, tive a oportunidade de conhecer e investir em diversas startups com propósitos interessantíssimos.


Mesmo antes de ser jurada do programa, eu já fazia este trabalho de avaliar negócios embrionários para investir ou não. Minha primeira experiência no universo de startups foi quando um amigo me convidou para participar de uma reunião de investidores que analisaria um projeto de uma empresa de cosméticos. A partir disso, tomei gosto e nunca mais parei. Participar do Shark Tank Brasil, antes de tudo, é uma atividade que complementa muito bem com meus negócios como investidora-anjo, pois além de ser apresentada a diversas startups e empresas inovadoras, ainda posso trocar ideias com profissionais que já passaram por diversos erros e acertos até chegar onde estão.  


O investimento anjo me trouxe um ganho imenso em aprendizado. A riqueza incide no fato de que nos relacionamos com empreendedores de mercados absolutamente diferentes, oportunidade que não teríamos em outra circunstância. E isso ajuda muito no momento de analisar os projetos que são apresentados no Shark Tank.


Como cada um dos tubarões tem um perfil específico de investimento, portanto, não é raro que alguns participantes estruturem seus “Pitches” para atrair um tubarão específico, ao invés de apostarem na apresentação mais genérica esperando que qualquer um de nós faça uma proposta.


Particularmente, a primeira análise que eu faço é do perfil comportamental do empreendedor, ou seja, da pessoa que está por trás da empresa: qual o nível de experiência que o gestor tem naquele segmento, qual a capacidade de apresentar uma visão estratégica, qual o nível de complementaridade, se ele aprendeu com seus sucessos e fracassos e se ele já teve vivência empreendedora, sabe, se gastou sola de sapato. 


A quinta temporada de Shark Tank Brasil terá 12 episódios. O programa é uma coprodução entre Sony Pictures Television (SPT) e Floresta Produções. O programa terminou sua quarta temporada com a melhor audiência desde a sua estreia, em 2016, registrando um aumento de 37% em relação à terceira temporada, segundo o Ibope. Ao longo de quatro temporadas, já foram produzidos 62 episódios de Shark Tank Brasil, e um total de 248 pitches apresentados.


E aí, já preparou seu pitch para encarar os tubarões!